Falares da Beira Baixa

  Algumas palavras e expressões típicas da Beira Baixa:

Apichar: atear o lume.beirabaixa2
Arreganhar: arrepiar-se, tremer de frio.
Arremangar: arregaçar as mangas.
Arteira: pessoa vivaça, bem arranjada.
Arremedar: imitar
Aventar: lançar fora.
Baraça: cordel, guita.
Borrega: bolha de água na mão ou no pé.
Calhandra: cobra.
Caramelo: camada de gelo, frio intenso.
Cachopo: rapaz.
Engadanhado: com as mãos enregeladas, atrapalhado.
Escava-terras: toupeira.
Esposado: noivobeirabaixa
Forro: sótão
Fraldisqueiro: pessoa mal vestida.
Furda: curral dos porcos.
Garruço: gorro, carapuço.
Jaja: vestimenta, traje, roupa de bebé.
Lapachudo: gordo, anafado.
Mal-enjorgado: mal arranjado.
Mastrunço: feio, mal-encarado.
Matação: matança do porco.
Não chegar a chambaril: não ir longe, não ter muitos anos de vida.
Não vai o saco sem a baraça: diz-se de pessoas inseparáveis.
Pequerricho: pequenino.
Pedrisco: granizo.Monsanto-Portugal
Picheiro: vaso para líquidos.
Pindrico: penduricalho.
Pindricalho: farrapo.
Quedo: quieto, sossegado.
Queimoso: diz-se do queijo picante.
Salta-roscas: osga.
Tapada: horta murada.
Tropeço: banco de cortiça.
Verde como os coucilhos: diz-se da fruta que ainda não amadureceu.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.