Enviado do meu andrade

Criatividade sempre em alta, nas justificações de falta enviadas por alguns encarregados de educação…

E também nos cartoon bem dispostos da Txitxa!

Escolaridade obrigatória aos 3 anos?

Cartoon de Paulo Serra

Parece estar a germinar em círculos governamentais a ideia de iniciar a escolaridade obrigatória aos três anos de idade. Uma ideia insensata, para não dizer completamente disparatada. Se já é discutível o prolongamento da escola obrigatória até aos 18 anos, impondo a presença na escola a jovens que não querem lá estar, ainda menos sentido faz obrigar as famílias a colocar os filhos em infantários logo a partir dos 3 anos. A não ser que exista aqui uma agenda oculta, que é a de empurrar mais famílias para o ensino doméstico, que acabaria por ser a opção de quem quisesse adiar a ida precoce para o infantário.

É verdade que a grande maioria das crianças de três anos já estão a frequentar a educação pré-escolar. Muitos vão para creches ainda antes de terem um ano de idade, porque os pais trabalham e não têm a quem os deixar. Mas estas são opções que, salvo melhor opinião, devem ficar ao critério de cada família. Se a frequência da pré-escola é condição importante, como numerosos estudos comprovam, para uma boa integração na escola e o futuro sucesso escolar, então bastaria a solução, bem mais minimalista e consensual, de determinar a obrigatoriedade apenas do último ano da educação pré-escolar.

Neste tipo de discussões também se confunde, umas vezes por falta de informação, outras deliberadamente, a obrigatoriedade com a universalidade. Uma coisa é obrigar os pais a colocar os filhos nos infantários. Outra, bem diferente, é impor ao Estado a criação de uma rede pública de educação pré-escolar com capacidade para receber todos as crianças que os pais pretendam matricular. Independentemente de estes, livremente, poderem decidir fazê-lo ou não.

É para aqui que me inclino: responsabilizar o Estado e quem o dirige, em vez de impor aos cidadãos as escolhas que podem não ser, para eles, as mais acertadas.

Percebemos tudo

Claro que não compreenderam, mas é mais fácil admitir que sim. Um cenário de sala de aula que nenhum professor estranhará…

Daqui.

O Youtúbaro

Profissão do futuro para nativos digitais, ou parte de um enorme embuste em que deixamos cair as novas gerações?…

Inspiração de Antero Valério, em mais um boneco dos Facetoons.

Liberdade de escolha… paga pelo contribuinte

Ou de como a educação defendida pelos neoliberais se assemelha demasiado à caricatura que eles próprios fazem do socialismo.

Com os bonecos do Facetoons, talvez se perceba ainda melhor.

O grande vencedor

Se se juntassem para fazer algo pelo seu país, os abstencionistas formariam o maior partido político português…

Daqui.

Contas trocadas

Daqui.

É perseguição!…

Mais um boneco inspirado da colecção da Anita, a professora!

Abaixo de cão

Cartoon daqui

Perante os gritos destemperados e insultuosos de Rui Fonseca e Castro contrastando com a serenidade e contenção dos polícias que o mandaram pôr a máscara, só me lembrei da velha máxima de Napoleão: nunca interrompas o adversário quando ele estiver a cometer um erro.

Em face dos factos que todos presenciámos, e havendo decência e justiça, o juiz negacionista que ontem deu espectáculo perante as câmaras televisivas deveria ser definitivamente erradicado da classe a que ainda pertence.

Gostaria de encarar isto como um caso isolado. Infelizmente, assim como as polícias e outras profissões ligadas à segurança atraem por vezes pessoas violentas, temo que também entre os juízes haja pessoas a quem a função judicial atraiu pelo fascínio do poder. No entanto, se no caso dos polícias os baixos salários não permitem muita selectividade no acesso à profissão, os juízes são os mais bem pagos funcionários do Estado: o que eles nos custam paga bem o comportamento ético e cívico exemplar que temos o direito de lhes exigir.

Dia de apresentações

Agora em modo menos efusivo e mais discreto, que as regras anti-covid ainda em vigor desencorajam ajuntamentos e aproximações…

Daqui.