Burocracia escolar

Imagem de origem indeterminada, em circulação nas redes sociais.

Pensamento do dia

Trabalhar demais e ter salário a menos é um problema que não se resolve com psicoterapia.

Antidepressivos não curam a pobreza.

Transpondo isto para as escolas portuguesas, podemos acrescentar que ubuntus e mindfulness não resolvem as turmas numerosas, a permissividade do sistema, o burnout ou a falta de recursos.

Mas há quem goste de acreditar que sim.

A escola actual segundo Luís Costa

Graças aos delírios neo-eduqueses de João Costa e seus sequazes, a escola pública vai-se parecendo cada vez mais, pelo menos em certos contextos, com uma câmara de horrores. É pelo menos assim que interpreto o boneco que Luís Costa partilhou no Facebook. Talentoso e inspirado na escrita, mas também nas artes gráficas da fotomontagem…

É sópavisar…

Cenas do primeiro dia de aulas…

Exigência e esforço

Adaptado daqui.

Um bom ano lectivo para todos!

Regresso às aulas

O regresso a uma rotina que, se ainda não recomeçou para todos os professores, estará para breve. Aqui interpretado com a habitual imaginação e bom humor de uma Txitxa também de regresso às lides

Literacia financeira

Os novos professores

Com as novas oportunidades para a docência, vai ser um ver se te avias…

Bonecos com a inspiração habitual da Txitxa – clicar nas imagens para aceder ao post original.

Prémio de carreira

Agora que professor volta a poder ser qualquer um, que tal um prémio de carreira para os docentes qualificados, competentes e esforçados que durante décadas aguentaram o barco? Aqueles que, nem sempre reconhecidos e apoiados pela tutela ministerial, conduziram os alunos portugueses a uma melhoria consistente dos seus resultados, comprovada pelas avaliações internacionais?

Bom, talvez seja melhor não dar ideias…

Imagem daqui.

A solução para o desemprego jovem

Oportuna e mordaz, a resposta pronta de Antero Valério à intenção ministerial de conferir habilitação para a docência a todas as licenciaturas bolonhesas. Imagem daqui.