Professora infectada contagiou metade da turma

Ultimam-se as normas para a reabertura do novo ano lectivo ainda em clima de pandemia, sabendo-se que não deverão diferir substancialmente das adoptadas em 2020/21: não se mexe no tamanho das turmas nem nas condições físicas das salas de aula, que isso custa dinheiro; em contrapartida, voltaremos em breve à rotina dos distanciamentos, dos circuitos e horários desencontrados, das máscaras e do gel desinfectante. E dos testes em massa, também, já anunciados para todo o pessoal docente e não docente e alunos a partir do 3.º ciclo.

Para quem pensa que tudo isto será excessivo perante a elevada percentagem de portugueses vacinados, há que lembrar que as vacinas não garantem eficácia completa contra as diversas variantes da covid-19. Que algumas destas são especialmente contagiosas mesmo entre os mais novos. Que continua a haver, embora em menor número do que noutros países, resistentes à vacinação. E que os alunos mais novos, além de não serem vacinados, nem sequer são obrigados a usar máscara.

Se mais dúvidas houver, atente-se neste exemplo que nos chega dos EUA, de um estado – a Califórnia – onde até tem havido boa aceitação das medidas anti-covid. Bastou no entanto que uma professora infectada e não vacinada teimasse em dar aula sem máscara para contagiar metade dos seus alunos…

Uma professora não vacinada numa escola primária da California infetou metade dos seus alunos – e 26 pessoas no total – quando contraiu a variante delta, de acordo com investigadores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

O CDC investigou o surto naquela escola do condado de Marin que começou com a professora infetada, uma dos dois únicos funcionários da escola que não estavam vacinados. A professora teve sintomas de covid-19 em meados de maio, mas continuou a trabalhar até receber um teste positivo.

Segundo os cientistas, a professora esteve na escola durante dois dias, apesar de apresentar sintomas, e lia em voz alta para a turma sem máscara, embora a escola exigisse o seu uso em ambientes fechados.

Metade dos alunos contraiu a doença, sendo que os alunos sentados mais perto da professora tinham maior probabilidade de estarem infetados. Além disso, seis alunos de outra turma e oito familiares de estudantes também apanharam o vírus. No total, uma professora infetou 26 pessoas.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.