Três milhões de euros em bicicletas

O Governo vai gastar três milhões em bicicletas para distribuir pelas escolas, para que os alunos do 2.º ciclo aprendam a andar já este ano, avançou o Ministério da Educação ao “Jornal de Notícias”.

O ciclismo vai ser uma das apostas do programa Desporto Escolar. O objetivo é que as crianças aprendam a andar de bicicleta de forma competitiva ou como um meio de transporte sustentável e amigo do ambiente.

O programa já começou no ano passado, em modo piloto, em 31 agrupamentos escolares. O Governo quer expandi-lo e, a partir de setembro, vai ser alargado a todas as escolas do 2.º ciclo.

Nada contra a inclusão do ciclismo no Desporto Escolar. Completamente a favor do combate ao sedentarismo, da promoção de hábitos de vida saudável e de transportes ambientalmente sustentáveis. O que acho criticável é a insistência em responsabilizar a escola por aprendizagens que deveriam ser adquiridas em contexto social e familiar. Desde sempre a miudagem aprendeu a andar de bicicleta com os pais, os irmãos mais velhos, os amigos. O que mudou para que devam as escolas assumir mais este encargo? É assim tão complicado para pais e filhos largarem os telemóveis e virem para o ar livre passear, conviver e aprender, a pé ou de bicicleta?

A ideia de promover o uso da bicicleta na escola não é nova, e não é, só por si, condenável. O problema advém do contexto em que, à boleia da bazuca educativa, ela reaparece: por um lado, a crescente desresponsabilização das famílias e da sociedade pela educação das novas gerações; por outro, o aligeirar dos currículos formais, com a substituição dos programas disciplinares por aprendizagens essenciais e experiências transdisciplinares, temperadas por esse balão insuflado de basófia que é o perfil dos alunos.

O que está aqui errado a introdução, no currículo escolar, de competências e aprendizagens sociais que as crianças podem e devem adquirir fora da escola, mesmo antes do início da escolaridade obrigatória. Em contrapartida, suprimem-se ou aligeiram-se as aprendizagens formais que só a escola pode proporcionar. Pouquíssimos alunos terão famílias com os conhecimentos e o tempo necessários para lhes ensinar adequadamente a Matemática, a Química, a Geografia, as Línguas Estrangeiras e todas as demais disciplinas do currículo escolar. Mas quase todos têm um pai, mãe, tio ou avô que lhes pode ensinar a equilibrar-se e a pedalar em cima de uma bicicleta. Reduzir o currículo escolar até aqui estruturado em torno de disciplinas a um conjunto de conhecimentos desconexos e competências e habilidades genéricas prejudicará todos os alunos, mas é óbvio que serão os mais desfavorecidos à partida os que mais têm a perder.

No fim de contas, é uma educação facilitista e pouco exigente que esta iniciativa reflecte. Pois levando a sério este programa de três milhões de euros destinado a pôr os alunos do 2.º ciclo a andar de bicicleta, o que iremos ensinar aos do 1.º ciclo, no âmbito da mobilidade sustentável? A andar de triciclo?…

3 thoughts on “Três milhões de euros em bicicletas

  1. Ser do contra só porque sim não faz parte do meu modo de analisar medidas deste tipo.
    No entanto, atendendo a tanta prioridade onde gastar a “bazuca” já nem sei o que pensar.
    E porque não uns patins?

    Gostar

  2. Desta vez não apoio o nosso amigo António, contrariamente ao habitual. Acho muito bem que o governo do “ausente” invista em bicicletas para as escolas, desde que bom nº delas fiquem para a classe docente.
    Se o ME obriga o corpo docente a andar todos os dias a saltitar de escola em escola dentro dos mega-agrupamentos, faz todo o sentido que entregue uma boa bicicleta a cada um para cumprir a tempo e horas os execráveis horários cheios de furos que a obediente classe trabalhadora docente aceita sem pestanejar. Se assim for, até posso parabenizar ali o senhorio da 24 de Julho, o tal que mora por baixo da sede da famigerada “Parque Escolar”.

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.