Erros nos exames, e de quem é a culpa?…

Com equipas, com profissionais, com tempo e com meios, como é possível um exame ser visto, revisto, policopiado e distribuído com erros? E não, a culpa não é do Governo nem do ministro e dos secretários de Estado.

Não, não se pedem as famosas culpas políticas. É fácil pedir recorrentemente a cabeça de um ministro, mas a responsabilidade objetiva é de quem? Num sistema que aparenta ser totalmente opaco, apareçam as pessoas que fizeram estes exames.

Como podem os sindicatos ficar calados? Percorramos os seus websites, ou o da Fenprof e, mistério dos mistérios, nem uma palavra de respeito pelos alunos que se viram a fazer exames com erros ou gralhas. É o pleno exercício da revindicação egocentrada o que se encontra. Pouco mais.

Com a quantidade de disparates que se escrevem no Público sobre Educação, já muito pouco me consegue surpreender. Mas desta vez exageraram.

Um universitário que se apresenta como coordenador de “ciência das religiões” da sua instituição escreve sobre os erros detectados nalguns exames nacionais de 2021. Um tema recorrente, pois apesar do tempo que as provas levam a elaborar e das várias revisões que sofrem até que sejam impressas e enviadas às escolas para serem respondidas, as falhas continuam a acontecer. Se é verdade que errar é humano, assumir o erro também o deveria ser. E isso falta na estrutura do IAVE: os dirigentes esquivam-se às responsabilidades, estas diluem-se entre os colaboradores subordinados e escoam-se através da cláusula de “confidencialidade” que envolve a produção das provas.

No entanto, o cientista das religiões não só não culpa nem o IAVE, nem os seus executores e responsáveis, como isenta de responsabilidades o poder político. E ergue o dedo acusador à Fenprof, pelo crime de ainda não se ter pronunciado sobre o assunto. O palerma, que não tem outro nome, diz que andou pelo site da federação de professores à procura de algum escrito acerca do assunto, apenas tendo encontrado “reivindicação egocentrada”.

Então o cronista não sabe o que são e para que servem os sindicatos? Como organizações de defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores que representam, é sobre esses temas em concreto que têm de tomar posição. Até o podem e devem fazer numa perspectiva alargada, olhando não apenas para os aspectos estritamente sindicais, como vencimentos, carreiras, horários e condições de trabalho, mas para o sistema educativo no seu todo e para a sociedade e as famílias a quem a escola serve. Aliás, ainda há um ano atrás a Fenprof fez uma análise pertinente e fundamentada à avaliação interna e externa no contexto de pandemia, tomando uma posição com a qual, julgo, a generalidade dos professores se identifica. Mas não tem de reagir no imediato a toda e qualquer incidência que ocorra com os exames nacionais.

Aliás, se o fizesse não faltariam as acusações de que pretenderia desacreditar os exames ou “perturbar” um processo sensível, complexo e decisivo para a concretização das aspirações académicas de muitos alunos. Assim como, em contextos semelhantes, se acusam os sindicatos de professores de se imiscuírem em assuntos científicos e pedagógicos que não são da sua esfera de acção, retirando margem de manobra à actuação das associações de professores e dos que persistem na defesa de uma ordem de professores.

De facto, quando o que se pretende é apenas um pretexto para a crítica gratuita e preconceituosa aos sindicatos, nota-se bem que qualquer argumento, mesmo o mais disparatado, serve. Como reza o velho ditado, é-se preso por ter cão e preso por o não ter. Mas esta urticária que alguns figurões sentem perante o sindicalismo é a melhor demonstração da necessidade que continuamos a ter de sindicatos fortes e livres. No século XXI e mais além.

One thought on “Erros nos exames, e de quem é a culpa?…

  1. “No entanto, o cientista das religiões não só não culpa nem o IAVE, nem os seus executores e responsáveis, como isenta de responsabilidades o poder político.”

    Calhando, a religião do universitário não o permite…

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.