Menos de 0,1% de casos positivos nas escolas

Os testes rápidos de antigénio realizados durante a semana passada nas escolas do 1.º ciclo e nos estabelecimentos de educação pré-escolar detectaram 80 casos de covid-19 entre professores e trabalhadores não docentes. Após a retoma do ensino presencial, foram testadas 82 mil pessoas ao longo de quatro dias. Ou seja, a taxa de positividade foi inferior a 0,1%, avança o Ministério da Educação.

Um resultado tão expectável quanto inconclusivo, tendo em conta as condições que foi feita a testagem. Optou-se por testes rápidos, que geralmente não detectam doentes assintomáticos. E tanto se adiou a aplicação dos testes que, quando ela finalmente se fez, já as escolas tinham passado ao regime não presencial. Ou seja, o valor agora divulgado não reflecte a realidade de escolas a funcionar em pleno. Muito menos serve para confirmar ou refutar o mito de que as escolas são lugares seguros.

Quando a política de “testar, testar, testar” estava na ordem do dia, nunca o reforço da capacidade de testagem foi encarado como uma verdadeira prioridade. A dada altura, alimentou-se mesmo a ilusão de que quanto menos se testasse, menos casos positivos se registariam e melhor seria o desempenho do país no combate à covid-19. Uma ideia absurda e perigosa, que contribuiu para os números catastróficos da pandemia no passado mês de Janeiro.

Agora, creio bem que já passou o tempo dos testes em massa. Independentemente da sua utilidade na detecção, rastreio e vigilância de novos casos, vencer a pandemia passa pela vacinação generalizada da população. E é nisso que os responsáveis políticos e autoridades de saúde nacionais e europeus se devem focar. Só com a construção de uma sólida imunidade de grupo será possível o regresso gradual à normalidade nas nossas vidas. E isso só se conseguirá quando formos capazes de imunizar mais depressa do que o vírus consegue contagiar.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.