Governo manda preparar ensino à distância

Apesar do Ministro da Educação ter dito que para já não estava a considerar regressar a um modelo de ensino à distância, o Governo terá enviado um email às escolas para que estejam preparadas para ativar o ensino não presencial.

O email da  Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares foi enviado no mesmo dia em que foi anunciada a suspensão das atividades escolares, avançam hoje o Jornal de Notícias e o Correio da Manhã, que dizem que foram dadas indicações para preparar o ensino online.

As “instruções às escolas” com que o ME pretende sacudir a água do capote da sua incompetência e imprevidência não são convincentes. Desde Setembro que as escolas estão preparadas, pois foi isso mesmo que lhes foi exigido na organização do novo ano lectivo, para poderem trabalhar, consoante as circunstâncias, em três regimes distintos: presencial, não presencial e misto.

Embora o regime presencial tivesse sido definido como regra, todas as escolas acabaram por ter, durante o primeiro período, turmas e alunos confinados, para as quais a alternativa foi mesmo o ensino à distância. Quando, na passada sexta-feira, o confinamento passou a ser total, as escolas estavam preparadas para passar de imediato ao regime não presencial. Não o fizeram porque receberam ordens expressas para o não fazerem. Ordens extensivas aliás, o que logo suscitou críticas, ao ensino privado.

Quem efectivamente não se preparou para a realidade do ensino à distância foi o ME. Não só não levou a sério a possibilidade de um agravamento sério da pandemia que ditasse a sua inevitabilidade, como não resolveu os principais problemas do ensino à distância detectados no primeiro confinamento, nomeadamente a falta de computadores e acessos à internet.

Ora foi esta falta de preparação que determinou a decisão precipitada e pedagogicamente sem pés nem cabeça, de iniciar duas semanas de férias forçadas. Alimentando de início a ilusão irresponsável de que daqui a duas semanas se poderiam retomar as aulas presenciais, o Governo parece agora rendido às evidências: tão depressa não poderemos reabrir as escolas que levámos demasiado tempo a decidir fechar. O ultimamente tão desprezado ensino à distância será mesmo a única forma, nos próximos tempos, de conseguir que os alunos continuem a aprender.

2 thoughts on “Governo manda preparar ensino à distância

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.