Colégios privados com mais procura

colegio-elite

A procura por colégios privados disparou no arranque deste ano letivo depois de um 2.º e um 3.º períodos atípicos. Desiludidos com a experiência de ensino à distância nas escolas públicas e com receio de um novo confinamento, os pais procuraram o ensino privado. Há colégios com mil alunos em lista de espera sem conseguir dar resposta a tantas inscrições.

Do Norte ao Sul do país, as escolas privadas relatam listas de espera e o aumento da procura, sobretudo no 1.º ciclo e no Secundário. Nalguns casos, por parte de alunos que habitualmente frequentavam o público. A resposta dada pelo ensino privado nas aulas online parece ser a grande motivação.

Parece-me haver algum exagero neste “disparar da procura”. Os colégios de elite referidos no corpo da notícia do JN (apenas disponível a assinantes) sempre tiveram procura superior à oferta, o que lhes permite não só cobrar elevadas propinas como garantir condições de funcionamento que dificilmente estarão ao alcance das escolas públicas.

O que aqui me preocupa mais é outra coisa: a forma como a escola pública se adaptou à situação de pandemia e de ensino à distância e a resposta educativa que deu aos seus alunos. E as enormes diferenças e assimetrias que se verificaram de escola para escola e, por vezes, de professor para professor. Houve professores que deram o litro e escolas que se reinventaram para responder às necessidades dos seus alunos. Mas não adianta tapar o sol com a peneira: também houve quem, demasiado cedo, desistisse de fazer mais do que o mínimo dos mínimos.

Em abono da escola pública e dos seus inconseguimentos não posso, no entanto, deixar de assinalar uma evidência nem sempre lembrada: em muitos lados não se fez mais e melhor em prol dos alunos que queriam continuar a aprender e a melhorar os seus resultados porque a prioridade, e principal preocupação, era com os alunos que se estavam a perder. Porque mais importante do que brilhar nos rankings é não deixar ninguém para trás. Mas esta é uma realidade que os colégios privados, em regra, não têm de enfrentar.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.