Alunos preferem manuais em papel

Quando o Governo se prepara, à boleia da transição digital, para torrar mais uns milhões de euros no duvidoso projecto de desmaterialização dos manuais escolares, é importante que se diga bem alto, e as vezes que forem precisas, que esta não é uma necessidade real.

Os alunos continuam a dar-se bem com os manuais em papel e o seu uso não é incompatível com as novas tecnologias. Bem pelo contrário, e quem o diz é uma fonte insuspeita: a Porto Editora, que apesar de ter disponibilizado os manuais e os recursos multimédia da Escola Virtual a alunos e professores, constatou que, mesmo no ambiente do ensino online, os livros em papel continuaram a ser usados pela grande maioria dos alunos.

Indo de encontro a esta nova realidade, a Porto Editora realizou um inquérito de satisfação da sua plataforma a 11 mil professores e encarregados de educação sobre um estudo de satisfação sobre as plataformas educativas e de comunicação, fornecendo elementos úteis para possíveis cenários futuros, incluindo a transição digital. O inquérito foi feito nas duas primeiras semanas de julho.

Os resultados mostram que 76% dos encarregados de educação salientam a importância do manual escolar em papel, e 50% dos professores têm opinião semelhante. Nesse sentido, o estudo revela que 96% dos alunos utilizaram manuais em papel, e que 52% nunca acedeu à respetiva versão digital. Este dado justifica-se pelo facto de dezenas de milhares de alunos não terem acesso a computador ou internet em casa.

O estudo indica que o digital e o papel podem-se complementar. E que 89% dos professores reconheceram que passaram a usar mais as funcionalidades proporcionadas pelas plataformas educativas (vídeos, interatividades, recursos associados aos manuais digitais, fichas editáveis de avaliação, etc.).

manuais-digitais

Uma nota final para distinguir duas realidades que às vezes se confundem. Uma coisa são os vídeos, áudios, animações interactivas, fichas formativas e sumativas para resolver online: estes materiais complementam o ensino tradicional, recorrendo às novas tecnologias para fornecer, a alunos e professores, ferramentas pedagógicas de elevado potencial. São úteis, serão cada vez mais usados e não podem, obviamente, ser fornecidos em papel.

Completamente diferente é o manual disponibilizado em versão electrónica no site da editora, que se limita a reproduzir os textos e as imagens disponíveis no manual em papel. Aqui a vantagem vai claramente para o livro físico, num formato bem mais prático, amigável e manipulável do que a versão digital. Sempre disponível, sem necessidade de computadores ou tablets, baterias carregadas ou acesso à internet…

2 thoughts on “Alunos preferem manuais em papel

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.