SpaceX, regresso ao passado

spacex.JPGA cápsula Dragon, da SpaceX, amarou, este domingo, no Golfo do México com dois astronautas da agência espacial norte-americana NASA, concluindo o primeiro voo espacial privado a colocar pessoas em órbita. A cápsula foi recolhida por uma embarcação da SpaceX, empresa do milionário Elon Musk, com mais de 40 pessoas a bordo, incluindo médicos e enfermeiros, que cumpriram um período de isolamento de duas semanas e foram testados para o novo coronavírus antes do contacto com os astronautas.

Incrível como a generalidade dos media, reproduzindo à escala global a agenda neoliberal da privatização da investigação aeroespacial, apresenta como grande feito que uma empresa privada tenha conseguido alcançar, em 2020, o que a NASA fazia, de forma rotineira, nos anos 60 e 70 do século XX.

Depois disso, a NASA assumiu a liderança tecnológica nas viagens espaciais, com o uso dos vaivéns, naves que aterravam em segurança, não no mar, mas numa pista em terra como um vulgar avião, podendo ser posteriormente reutilizadas.

Acredito que possa ter sido um sucesso para a empresa em causa, que agora valorizará acções na bolsa e terá portas abertas a novos negócios e investimentos. Do ponto de vista científico e tecnológico os progressos do visionário Musk são na realidade um retrocesso de mais de 50 anos.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.