Diz que agora é tudo pela net…

dge-apoio

Com os alunos sem aulas, a DGE não perdeu tempo e criou um site de apoio às escolas e aos professores, para que estes se aventurem no mundo do ensino a distância. Recheado de ideias, umas práticas e viáveis na maioria dos contextos, outras nem tanto, o site elenca uma quantidade apreciável de ferramentas e recursos disponíveis online.

Na realidade, criar uma rede de aprendizagem online em meia dúzia de dias, em muitos casos a partir do zero, é tarefa quase impossível. Claro que, quando já se usavam determinados programas e plataformas como complemento do trabalho das aulas, será agora uma questão de dar a esses meios um maior protagonismo no processo educativo. Quando os alunos têm computador em casa com acesso à internet e dominam a tecnologia, o isolamento forçado imposto pelo novo coronavírus pode ser uma oportunidade para desenvolver as tão faladas competências digitais.

No resto, podemos dar as voltas que quisermos, que a realidade não deixará de ser o que é: subsistem fortes assimetrias no acesso às tecnologias de informação por parte dos nossos alunos. Com todos os defeitos que é agora moda apontar-se-lhe, a escola pública é o local onde essas diferenças mais se conseguem atenuar ou anular. A escola coloca todos os alunos em pé de igualdade. Idealmente ela deve dar mais, não a quem mais tem, mas a quem mais precisa.

Nesta perspectiva, substituir o ensino presencial por aprendizagens online implica cavar o fosso educativo entre os que dispõem de acesso facilitado às tecnologias e aqueles que o não têm. Antes de embarcar nas promessas sedutoras dos “acessos grátis” e dos “programas gratuitos”, que escondem negócios de milhões em torno do que passa por ser a “educação do século XXI”, convém termos sempre presente esta realidade.

Saliente-se ainda que, para quem tanto pregou a favor da escola inclusiva, há demasiada incoerência neste súbito interesse em plataformas e recursos que irão excluir boa parte dos alunos, em grande medida aqueles que já estão à partida entre os mais fracos e necessitados.

One thought on “Diz que agora é tudo pela net…

  1. […] O site oficial com uma série de recursos e ferramentas está online e até já o tinha citado ontem a propósito de uma passagem mais patusca. É uma iniciativa meritória e útil, mas tenho algumas reservas sobre a sua eficácia e capacidade de gerar uma situação de equidade mínima entre os alunos., identificando-me com boa parte do que o António Duarte escreve a este respeito. […]

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.