Topo da carreira

lurditas-de-ouro[1]É sempre mais fácil impor barreiras à progressão noutras carreiras profissionais quando temos por certo que, de uma forma ou de outra, os nossos chegarão garantidamente ao topo.

Maria de Lurdes Rodrigues já tinha surpreendido alguns incautos quando recusou ser avaliada como os restantes professores da sua universidade, contestando uma “avaliação burocrática” que, nesse aspecto concreto, não diferia substancialmente do modelo avaliativo que impôs, enquanto ministra, aos docentes do básico e secundário.

Afinal, a recusa não prejudicou a sua carreira nem a impediu de alcançar, pouco tempo depois, o cargo de reitora do ISCTE. Uma escola superior que há muito mantém relações de proximidade com o poder, sobretudo com o poder socialista, e que daí trata de extrair, naturalmente, as devidas compensações.

Dois meses depois da assinatura do “contrato de legislatura” com o Governo, o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa tem garantido o cumprimento de três das metas com que se tinha comprometido para os próximos quatro anos. A instituição lançou os concursos que garantem que metade dos seus docentes chega às duas categorias de topo da carreira neste ano. O número de inscritos em pós-graduações e aposta na Ciência de Dados também cumprem as exigências.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.