Experiências pedagógicas na Noruega

noruega.jpg

No país mais rico do mundo o sistema educativo também enfrenta alguns problemas e desafios. Já em tempos tinha escrito sobre a Educação na Noruega, e volto hoje a este país nórdico a propósito de uma interessante notícia que nos é trazida pelo corresponde local da TSF. Duas experiências pedagógicas, direccionadas em sentidos opostos, deram resultados muito distintos: um projecto de ensino centrado no aluno redundou num rotundo fracasso; outro, que apostou no reforço da exigência dos programas e da disciplina na sala de aula parece estar a ter resultados muito promissores.

Um dos maiores falhanços foi o do projeto do chamado ensino rotativo em carrossel sem horários e turmas: em vez de os professores rodarem o dia inteiro pelas turmas para ensinar os alunos, eram os alunos que rodavam de livre vontade como num carrossel pelas salas de aula onde cada professor ensinava a mesma disciplina o dia inteiro.

Os alunos geriam eles próprios o tempo que queriam gastar em cada sala e com cada disciplina, e decidiam se hoje aprendiam inglês ou geografia, e amanhã matemática ou física.

O projeto de ensino rotativo em carrossel sem horários e turmas, ensaiado em duas escolas nos arredores da capital norueguesa em 2012, revelou-se um total fracasso, com quedas generalizadas nas notas, anarquia, e redução do papel dos professores a meros locutores de matéria.

Um outro projeto, atualmente em curso revela-se bastante mais promissor. Quatro escolas norueguesas, onde nada parecia conseguir melhorar níveis crónicos de notas muito abaixo da média nacional, decidiram olhar para o programa de ensino da vizinha Rússia, e ver o que acontecia.

Os professores noruegueses foram aprender a lecionar à moda russa com colegas russos, e refizeram por completo os programas e livros escolares para adaptá-los ao método pedagógico russo. O método russo resultou numa rápida e formidável melhoria de notas, em particular na pior disciplina de todas: a matemática.

Em poucos meses, as quatro escolas com a metodologia russa têm as melhores notas de matemática da Noruega, graças a programas curriculares que em vez da busca constante da resposta correta e a penalização da resposta errada, puxam pela criatividade participativa dos alunos e a lógica de pensamento por trás da solução correta de problemas.

O sistema russo caracteriza-se também pelo forte respeito pelos professores, regras rigorosas de comportamento na escola, e reintrodução de disciplinas avançadas como a álgebra e tarefas complicadas logo na primeira classe.

Claro que nem tudo pode ser visto a preto e branco. Centrar as aprendizagens nos alunos é importante quando isso significa motivá-los adequadamente ou ajustar os conteúdos e os níveis de exigência à sua idade e maturidade. Mas pode rapidamente descambar em rebaldaria quando se traduz em deixar os alunos entregues a si mesmos e a fazerem o que lhes apetece.

Da mesma forma, não basta decretar a exigência, como entre nós se tentou fazer recentemente, se não se está disposto a criar as condições para o sucesso de todos os alunos: os voluntarismos desse tipo até podem beneficiar alguns estudantes, mas tendem a aumentar também, globalmente, o insucesso e a exclusão.

O que ambas as experiências norueguesas parecem demonstrar é que sem uma forte aposta nos professores, e consequente valorização do seu trabalho e do seu profissionalismo, as reformas educativas estarão condenadas ao insucesso.

Nem debitadores de matéria ou entertainers ao serviço da vontade e dos caprichos dos alunos, nem executores acríticos dos programas educativos decididos centralmente ou impostos pelas dinâmicas locais: os professores são os agentes fulcrais do processo educativo, e apostar no trabalho autónomo e responsável dos profissionais da educação e no reforço dos meios ao seu dispor é, na Noruega e em toda a parte, a receita mais segura para promover o sucesso educativo.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s