Ainda o calendário escolar

universitario.pngFilinto Lima lamentou […] que o calendário do próximo ano lectivo continue “refém da Páscoa”, o que leva a que exista um primeiro período “gigantesco” e um terceiro período “diminuto”, situação que vem mais uma vez pôr em cima da mesa a necessidade de se “avançar para uma organização semestral” das aulas, conforme tem sido defendido pelos directores.

Quando as pessoas engatilham uma determinada cassete, torna-se complicado.

No próximo ano lectivo, e segundo o calendário escolar já publicado, o 3º período “diminuto” terá 8 semanas e meia no 9º, 11º e 12º, 10 semanas nos restantes anos do 2º e 3º ciclos e secundário e 11 semanas no 1º ciclo e no pré-escolar.

Claro que o 1º período continua a ser enorme, mas isso nada tem a ver com a Páscoa. É o resultado de se insistir em não introduzir, a meio, uma pausa lectiva, como existe no 2º período e como se faz na generalidade dos países europeus.

Mas pela insistência já se percebeu que, pelo menos na semestralização do ano lectivo, os senhores directores querem mesmo ser colocados em pé de igualdade com os senhores reitores do ensino superior.

Anúncios

One thought on “Ainda o calendário escolar

  1. Não me desagrada o pensar-se na organização do calendário escolar por semestres.

    Poder-se-ia evitar o problema de períodos lectivos extensos e outros pequenos, que não ajudam em nada o trabalho das escolas- alunos, professores, etc.

    O 1º período é de grande trabalho.- reuniões de turmas, de Dts, de regulares, de não regulares, de apoios, de tutorias, de agrupamento, de áreas disciplinares, de EEs, de projectos, de mudanças de grelhas …..(há sempre qualquer coisa a alterar na busca incessante pelo perfeito) e mais de que agora não me lembro.

    Por finais de Outubro, princípios de Novembro, temos novas reuniões de CTs, preenchimento de informação aos EEs e nova reunião com EEs, em horário pós laboral. Entretanto, entram e saem alunos das turmas a um ritmo alucinante.

    Pouco tempo depois, voltamos a reuniões de Cts, a preenchimentos de grelhas, de faltas, a relatórios. Para voltarmos às reuniões com EEs no início do 2ºP, com relatórios do SPO, alterações de percursos escolares, entrevistas, reuniões.

    Aqui chegados, já se está exauto. E o 2º P parece avançar mais sossegadamente….

    Mas é sol de pouca dura. De repente, mais preenchimentos de parâmetros qualitativos, mais reuniões de CTs e de EEs. Seguem-se as avaliações do 2º p e volta a rotina à sua volta.

    Depois, vem o 3º P. Mas agora tenho de respirar um pouco. O “processo educativo”, o “ensino aprendizagem” e as “boas práticas” afogam-se neste círculo frenético.

    NOTA: Sim, pelo menos voltar-se a uma semana de interrupções lectivas no 1º P para retemperar forças e pensar-se….

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s