Ainda a falta de pessoal nas escolas

auxiliar.jpgEsta quarta feira começa o terceiro período escolar com o mesmo problema com que se iniciou o ano letivo a falta de auxiliares, como relembrou à Antena 1 o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, Filinto Lima.

Este responsável espera que a autorização do Ministério das Finanças para a contratação de mais auxiliares chegue em agosto para que possam estar nas escolas a 1 de setembro.

Entramos na recta final do ano lectivo e o problema da falta de pessoal nas escolas subsiste, apesar das sucessivas promessas de que seria rapidamente resolvido e de terem, apesar de tudo, sido mitigadas algumas das necessidades mais prementes.

Uma definição rigorosa e atempada das reais carências das escolas, tendo em conta as especificidades de cada uma, o correcto dimensionamento dos quadros de pessoal e processos céleres de substituição de funcionários que se aposentem ou entrem de baixa: bastaria isto para garantir o funcionamento adequado das escolas portuguesas no que respeita a necessidades de pessoal auxiliar.

E provavelmente não custaria mais do que uma centésima ou milésima parte da fortuna que andamos a enterrar no salvamento de bancos falidos.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s