As qualificações contam

mulher-de-vermelho.jpgPor norma, quanto mais elevadas as habilitações académicas, maior será o salário. Dois economistas da Universidade Baylor do Texas e da consultora Compass Lexecon, Scott Cunningham e Todd Kendall, decidiram verificar se a regra também se aplica na prostituição, uma área profissional menos pesquisada, analisando o número de horas de trabalho e o vencimento de 700 trabalhadoras do sexo nos EUA e no Canadá. Nesta amostra, 40% das mulheres tinham concluído o ensino superior. O estudo revelou que as mulheres com um curso superior tendem a ganhar mais porque têm mais clientes e sessões mais longas.

A notícia do Público refere-se à prostituição, mas o princípio terá aplicação em muitas outras actividades: não há estudos superiores orientados para o exercício de determinadas profissões, mas o facto de as pessoas que as exercem terem, com a sua passagem pela universidade, adquirido um maior nível cultural e um conjunto mais alargado de competências de relacionamento interpessoal beneficia-as profissionalmente. Uma acompanhante, digamos assim, mais culta e sofisticada, poderá diversificar os seus serviços, prolongá-los por mais tempo e, obviamente, cobrar mais por eles.

E aqui está como sempre se vão descobrindo novas e insuspeitadas utilidades que pode ter uma boa educação…

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.