O Perfil do Aluno segundo o Conselho de Escolas

aluno.pngNem o carácter consensual nem o tom pomposo e grandiloquente do Perfil do Aluno elaborado pela equipa de Oliveira Martins suscitam grandes entusiasmos quando se trata de discutir publicamente o documento, como se vê pelo parecer que o Conselho de Escolas tornou público no passado fim de semana:

Num parecer sobre este documento, datado de 10 de Março, o CE refere que se “revê genericamente, nos princípios, na visão e nos valores expressos no perfil dos alunos” que remetem para “o conceito de ‘educação integral’”. Adianta também que “os mesmos não são inovadores ou originais”. “Em boa verdade são princípios e valores já há décadas perseguidos pelas escolas, como é patente nos respectivos projectos educativos”, especifica.

Para o Conselho de Escolas, o que tornará este documento credível não é o que nele está escrito, mas sim a forma como o sistema educativo conseguir dar resposta às implicações práticas da sua aplicação:

a) Que alterações se imporão e materializarão, ao nível dos planos curriculares e da gestão do currículo, que permitam desenvolver as competências-chave e as competências associadas previstas no documento?

b) Que modelos de permeabilidade entre as várias vias de ensino estão previstos?

c) Que modelos de avaliação dos alunos – interna, externa, intermédia e final – se aplicarão para avaliar e certificar as novas competências adquiridas e desenvolvidas por estes?

d) Que alterações se introduzirão nos tempos e espaços de aula, na organização e no funcionamento das turmas?

e) Como se conjugará a prossecução destas novas competências com o modelo e os requisitos de acesso ao ensino superior?

f) Que alterações serão introduzidas na formação inicial e que formação contínua está prevista para os atuais docentes, para enfrentarem esta nova (e generalizada) abordagem educativa?

g) Que mudanças será necessário introduzir na atual organização do serviço docente, para que os professores possam dar uma resposta positiva ao Perfil dos Alunos?

Na resposta que se quiser e puder dar a estas questões reside a diferença, pois o documento em si tanto pode servir de base conceptual a algumas mudanças necessárias na Educação portuguesa como não passar de mais uma prosa daquele eduquês palavroso e inconsequente com que nos habituámos a conviver nas últimas décadas.

De qualquer das formas, há à nossa volta sinais claros, para quem os souber ler, de que os tempos não são propícios a grandes e súbitas revoluções: os professores estão cansados, desmotivados e congelados, a Educação continua a ser um parente pobre à mesa do Orçamento e assim continuará, por certo, enquanto houver bancos para resgatar. E as políticas educativas marcadamente ideológicas da última década, sobretudo com Lurdes Rodrigues e Nuno Crato, instalaram a conflitualidade e a desconfiança no sector, destruindo consensos indispensáveis à mudança.

Fazem assim todo o sentido as cautelas e os caldos de galinha que o Conselho de Escolas recomenda ao ministro e ao seu voluntarioso secretário de Estado, “porque se acredita que os progressos na Educação são lentos e deverão mais à introdução  gradual das  alterações  necessárias à  melhoria e correção dos constrangimentos detetados, do que à introdução rápida de profundas e vastas alterações com vista à revisão de partes significativas do sistema educativo”.

O Conselho recomenda que as alterações, pela dimensão que parecem querer assumir, tenham uma implantação “faseada, criteriosa, discutida e participada”. E cita oportunamente o programa do governo, onde se estabelece o compromisso de “garantir a estabilidade do trabalho nas escolas, o que pressupõe reformas progressivas, planeadas, negociadas e avaliadas, e uma forte aposta na formação de professores”.

Anúncios

3 thoughts on “O Perfil do Aluno segundo o Conselho de Escolas

  1. Acho graça o Conselho de Escolas fazer certas afirmações quando já sabe que a implantação será faseada e num grupo restrito…
    Mas fica bem marcar já território para depois dizer, eu bem disse…
    A política no seu “melhor”.

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s