Os abstinentes

capa-i.JPGA juventude partidária do CDS-PP – a Juventude Popular – defende que “não é aceitável que se fale de contracepção” sem falar também em abstinência. Para os jovens centristas, não faz sentido que uma criança de dez anos possa aprender tudo sobre a “utilização correcta do preservativo”, mas tenha que esperar pelos quinze anos para discutir a hipótese da abstinência sexual.

“Se o objectivo é promover uma ‘liberdade responsável’, os alunos podem ter acesso a informação sobre a contracepção, mas também devem receber uma educação para a abstinência”, atenta o documento.

Afastados do poder pela geringonça, os centristas agora descomprometidos com as políticas liberais que aplicaram durante quatro anos, ao lado do PSD, retomam a agenda conversadora que, julgam eles, lhes renderá apoios à direita.

À partida, só tenho uma pergunta a fazer aos jotinhas centristas que tentam cavalgar a ondinha lançada há dias pelos peticionários anti-aborto: quem lhes diz a eles que as escolas não fazem já, e há muito tempo, aquilo que se lembraram agora de vir defender?

Claro que os professores que abordam temas de sexualidade humana explicam aos alunos que não há uma idade definida para iniciar a vida sexual; que namorar com alguém não obriga a fazer o que não se deseja e que ninguém deve ter relações sexuais contra a sua vontade. Tudo o que os jovens aprendem sobre o uso do preservativo, doenças sexualmente transmissíveis ou gravidez indesejada são coisas que precisam de saber caso decidam ter relações sexuais – e sabemos que, moralismos à parte, muitos decidem tê-las, e convém por isso que estejam informados – não são um convite à acção.

O que é ilusório é pensar que é por pregar a abstinência sexual que todos os rapazes e raparigas se tornam abstinentes – e que deixa de ser preciso informar e debater alguns temas polémicos que tanto incomodam a hipocrisia da direita “conservadora nos costumes”. E se dúvidas houver a este respeito, é olhar as estatísticas das gravidezes adolescentes nos países onde mais se aposta na propaganda da abstinência sexual.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s