Reuniões de Avaliação

reuniao

Começaram hoje, sob a batuta da promoção do sucesso e da pressão para ficar bem nos rankings avaliativos, quer os antigos, que se limitam a contabilizar notas de exames, quer os modernos, que consideram também o contexto sócio-educativo, e os moderníssimos, ditos alternativos, que descortinam os percursos directos de sucesso.

Pretende-se que os alunos tenham bons resultados, mas que estes não sejam apenas números numa pauta, antes correspondam a aprendizagens sólidas e significativas.

Exige-se que os alunos passem de ano, não fiquem para trás, mas que passem dominando as matérias.

Que se adequem as estratégias de ensino-aprendizagem aos alunos concretos que temos pela frente, mas que se ensine a todos ao mesmo tempo e no mesmo espaço, para não ferir o princípio da inclusão.

Que a escola seja interessante e apelativa, mesmo que programas e metas continuem a impor conteúdos e objectivos de aprendizagem inexequíveis e desajustados do nível etário dos alunos.

Continua a querer-se, enfim, que a escola faça tudo e o seu contrário. E se algo não correr bem a culpa é, claro, dos professores que lá estão.

Não é fácil.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s