Sangue novo nas escolas

idade-dos-profs.jpgA ideia é sensata e, do ponto de vista da generalidade dos professores, sedutora. Há falta de “sangue novo” nas escolas, onde 80% dos professores em exercício já passaram a barreira dos 40 anos de idade. A redução do número de alunos, fruto do declínio demográfico, e o aumento da idade da reforma praticamente barraram aos jovens professores a entrada na profissão. Mas a criação de um regime especial de aposentação para os professores permitiria, dando aos mais antigos e mais desgastados a possibilidade de uma saída digna e um adequado reconhecimento dos serviços prestados, que uma nova geração de professores viesse rejuvenescer e renovar as escolas portuguesas.

Contudo, esta ideia não parece ter pernas para andar, essencialmente pelos elevados custos financeiros que acarretaria. Na verdade estamos a falar da mais numerosa classe profissional da função pública e uma das que aufere uma média salarial mais elevada. Um regime especial de aposentação para uns largos milhares que têm já 40 anos de serviço, como os sindicatos propõem, irá desequilibrar as contas públicas, e mesmo havendo sensibilidade da actual equipa ministerial para o problema, percebe-se que quem manda mais, aqui, são as Finanças. Como de resto admite, em declarações ao DN, o secretário de Estado João Costa:

Toda a nossa equipa – ministro, secretários de Estado, gostaríamos que fosse possível injetar sangue novo nas escolas. Mas a realidade é um corpo docente bastante grande, com uma população escolar que tem vindo a diminuir. Esta nossa vontade esbarra nessa realidade.

Assim sendo, a equipa ministerial prefere ensaiar outra abordagem da questão: valorizar a experiência dos mais velhos e tentar criar condições para, já que não é possível dispensá-los, admitir gradualmente novos professores a quem aqueles possam ir passando o testemunho. O problema é, uma vez mais, o dinheiro que isso custa, pelo que se torna necessária alguma criatividade, não só do ponto de vista pedagógico, mas também para enquadrar o seu financiamento em projectos comparticipados por fundos europeus:

Ainda assim, João Costa diz que o Ministério está a fazer esforços para dotar as escolas de algum sangue novo, dando o exemplo dos planos das escolas para promover o sucesso escolar que, em vários casos, implicam novas contratações, já aprovadas mas ainda por concretizar: “estamos a trabalhar para, com fundos estruturais, dar alguma base a estes planos”; diz, admitindo que os mecanismos de financiamento não estão ainda completamente desenvolvidos.

Sobram as questões relacionadas com a redução da componente lectiva, que ocorrem demasiado tarde e não raras vezes se traduzem em tarefas ainda mais desgastantes do que as aulas propriamente ditas, com a falta de horizontes de uma carreira indefinidamente estagnada e, em suma, com um conjunto de medidas que têm vindo a tornar o trabalho dos professores nas escolas mais penoso e desgastante. Na impossibilidade de deixar sair os professores que o desejam, abrindo vagas para que outros mais possam entrar na profissão, conviria que ao menos se fosse pensando a sério em melhorar as condições de trabalho dos professores, dando resposta cabal aos seus problemas, queixas e reivindicações.

Anúncios

2 thoughts on “Sangue novo nas escolas

    • É verdade.
      Quem nos empresta dinheiro – e enquanto houver défice nas contas públicas precisaremos sempre de novos empréstimos – aceita fazê-lo se o dinheiro servir para pagar os empréstimos anteriores ou as falcatruas do sistema financeiro.
      Mas já não estão dispostos a financiar aumentos de salários e pensões. Enquanto não houver outros entendimentos ou outra correlação de forças nas instituições europeias a que pertencemos, receio que não haja grande volta a dar…

      Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s