Entre marido e mulher mete a colher

“Entre marido e mulher mete a colher.” Esta foi uma das frases escolhidas por Catarina Silva, de 17 anos, para o vídeo elaborado pela turma do 11.º ano do curso profissional de técnico auxiliar de saúde da Escola Secundária de Vila Verde, que venceu o 1.º Concurso de Ideias para uma campanha nacional de eliminação da violência contra as mulheres.

25nov.jpg

No Dia Internacional pela Erradicação da Violência Doméstica, que hoje se assinala, continua a ser importante, não só apoiar as vítimas, mas também apelar à denúncia destas situações. Podemos e devemos meter a colher, em defesa das vítimas. A violência doméstica é crime público, o que significa que as autoridades podem e devem actuar perante denúncias, independentemente de haver queixas das vítimas.

Nos últimos 12 anos, mais de 450 mulheres assassinadas por homens com quem tinham relações e mais de 500 que foram vítimas de tentativas de homicídio nos últimos 12 anos. Mas esta é apenas a dimensão mais grave do problema, que inclui muitos mais casos de mulheres que fogem de casa com receio do companheiro agressor e homens vigiados por pulseira electrónica. Para já não falar das muitas mulheres que continuam a ser agredidas e abusadas sem que consigam encontrar meios e coragem para pôr fim à relação, um universo de casos cuja dimensão real se desconhece.

Anúncios

2 thoughts on “Entre marido e mulher mete a colher

  1. ““Entre marido e mulher mete a colher.” ” Horror!! Deixamos de ter uma zona privada!! Isto tem de se interpretar em sentido muito restrito. Caso contrário, além de desaparecer a zona privada transformamo-nos em delatores. Não.

    Gostar

    • Trata-se apenas de não sermos cúmplices da prática de crimes.
      Claro que ninguém tem o direito ou o dever de andar a bisbilhotar a vida alheia.
      Mas quando os gritos da mulher agredida se ouvem no prédio todo ou as marcas da violência física são evidentes a todos os que convivem com a vítima, é difícil justificar que toda a gente perceba o que se passa e ninguém o denuncie às autoridades.

      Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s