A vitória do trumpismo

trump.pngProvavelmente poucos esperariam, contrariando as sondagens, uma vitória tão expressiva de Donald Trump.

O anti-intelectualismo de boa parte do eleitorado americano, que há dias comentei por aqui, a manifestação anti-sistémica que o voto em Trump também representa, a prevalência de um fundo conservador, racista, machista e xenófobo que décadas de lutas pelos direitos civis não conseguiram apagar: tudo isto, e certamente mais, explica a vitória sobre uma candidata democrata demasiado comprometida com o establishment e que também entusiasmou pouco o seu eleitorado natural.

Quanto ao futuro, não me parece que mudem tanto as coisas, no essencial, como o discurso desbocado, misógino, xenófobo e provocador assumido pelo novo presidente, durante a campanha, deu a entender.

Julgo que o sistema político dos EUA, com os seus anacronismos e o seu complicado equilíbrio de poderes, terá plena capacidade para absorver e domesticar os impulsos anti-sistémicos e populistas do trumpismo. O radicalismo de Trump irá apenas até onde o deixarem, e é provável que venha a revelar-se um instrument0 útil para reverter as políticas progressistas da administração Obama, ao mesmo tempo que será refreado se estiver a ponto de beliscar os interesses do big business.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s