Os ricos não pagam a crise

Ando a achar piada à lógica ridícula dos austeritários neoliberais que, no auge da crise económica, achavam que pensionistas que auferiam pensões de 800 euros depois de uma vida de trabalho são ricos, mas agora protestam contra a taxação do património imobiliário avaliado em mais de 500 mil euros, considerando-o um ataque à classe média.

Também é curiosa a preocupação da dra. Teodora com os estados de alma dos investidores, como se quatro anos a arruinar a economia do país para tentar ganhar a sua confiança tivessem trazido algum progresso visível à situação económica do país.

A presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP) critica que o Governo altere impostos de “seis em seis meses”, considerando que essa postura tira a confiança aos investidores, e pediu estabilidade fiscal.

teodora.jpgUma funcionária do Banco de Portugal que nunca geriu nem investiu, assim como nunca foi a votos defender os princípios ideológicos que pretende fazer passar por ciência económica: não se arranja alguém mais credível para defender a política neoliberal da austeridade e do agravamento das desigualdades?

 

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s