O que fazer nas férias escolares?

Debater-Escola-PúblicaVoltando ao tema do mês na blogosfera docente, Férias Escolares, e depois de já ter escrito sobre a distribuição dos períodos de férias no calendário escolar, olho agora para as férias dos alunos propriamente ditas: de que forma deve ser ocupado esse tempo sem aulas, que nas férias grandes pode chegar aos três meses?

Eu diria que o melhor das férias é não ter obrigações a cumprir, ou vê-las reduzidas ao mínimo indispensável. Por isso, para os miúdos mais crescidos, sobretudo quando podem passar pelo menos parte do dia com os pais, irmãos, avós ou outros familiares, não fará sentido, na maior parte dos casos, tentar substituir a rotina escolar por outras rotinas, inscrevendo a criança num monte de actividades que lhe ocupem o tempo, impedindo-a de, simplesmente, brincar ou conviver livremente, de acordo com os seus interesses e a sua vontade.

Claro que em relação aos mais novos, e nas situações em que a família não pode estar presente, os ateliers de tempos livres, os campos de férias, os programas promovidos por instituições desportivas, recreativas e culturais poderão ser, além da resposta a uma necessidade premente, uma oportunidade para conviver com miúdos e graúdos e aprender coisas novas. Neste contexto, até as escolas públicas podem ceder os seus espaços para o funcionamento dessas actividades de férias, com dois condicionamentos importantes: não devem ter um carácter lectivo nem envolver, directa ou indirectamente, os professores da escola.

Finalmente, é importante não esquecer que os programas de ocupação de tempos livres são, ou deveriam ser encarados, em muitos casos, como uma necessidade social a que nem todas as famílias, por incapacidade económica, têm acesso. Faria então sentido o envolvimento das autarquias, do IPDJ e de outras instituições, públicas e privadas, na construção de respostas locais, a custos reduzidos ou até a custo zero para as famílias carenciadas, para as crianças e jovens em férias. E aqui estamos provavelmente perante uma área onde se terá regredido nos últimos anos: se para as famílias com recursos, a oferta privada de actividades de férias tem aumentado, a resposta social continua a ser pontual, insuficiente e demasiado dependente de iniciativas e voluntarismos locais.

One thought on “O que fazer nas férias escolares?

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.