Falares algarvios

Afegão de ganas: Apertão de goelas.algarve.jpg
Agença: Alimento.
Ãibra: Fome.
Ala-clara: Lacrau.
Alagartada: Colorida.
Alcagoita: Amendoim.
Alcofinha: Alcoviteiro.
Almariade: Mal disposto, tonto, enjoado.
Alvariade: Com a “cabeça no ar” por causa de namoro.
algarve3.jpgAmarinhado: Embarcado.
Apelho: Inimizade.
Apertelência: Ousadia.
Arranca pinheiros: Homem baixo e muito magro.
Arreata: Lábia.
Arrioça: Baloiço.
Bábá: Pessoa mole, apalermada.
Bajôja: Desleixada.
Baldear: Enlouquecer.
Balecas: Tratamento familiar para Manuel.
Bela-luísa: Lúcia-lima.
Belisco: Pedaço.
Besaranha: Vento desagradável.
Besoirar aos ouvidos: Importunar com palavras monótonas.
Bichaninha: Mulher intriguista.
Cabaço: Recusa de convite para dançar ou namorar.
Cabeça de azinho: Pessoa pouco inteligente.
Cação: Corpo nu.
Cagorro: Susto.
Canoeiras: Pernas magras.
Carpintina: Lamúria.
Cozer batata-doce: Ressonar.
Cucharro : Colher grande feita a partir de cortiça para beber água.
Deitar-se à paixão: Entregar-se ao desgosto.
Desbrugar: Descascar favas ou ervilhas.
Descabeço: Zaragata.
Desgroviade: O mesmo que desnorteado, desorientado.
Desmazia: Troco de um pagamento.
Despacha-recados: Pessoa que ouve aqui e conta além.
Divertir águas: Urinar.
Empachade: Que leva muito tempo para se despachar.
Enfusa: Bilha.
Escampar: Parar de chover.
Esgarrões: Chuvas muito intensas e fortes.
Estrafega:Trabalho intenso com prazo para ser acabado.
Falejar: Dizer mal.
Fazer meia azul: Namorar.
Fêjão carite: Feijão frade.
Feniscadinho: Homem muito magro.
Fezes: Canseiras, preocupações.
Franquelim: Homem fraco.
Fura-pasto: Homem enérgico.
Gaitona: Vadia.
Griséu: Ervilha.
Guidal: Alguidar.
Lambaré: Paleio.
Lambarêre: Pessoa que não consegue guardar um segredo.
Limpar o saco: Desabafar.
Luzescús: Pirilampos.
Marafado: Irritado, zangado, teimoso ou com garra.
Mata-mata: Latido continuado dos cães durante a noite.
Meceia: Vossemecê.
Mecha: Expressão usada para demonstrar aborrecimento.
Melanças: Melancias.
Meter graveto: Meter-se com alguém.
Moga: Sonsa.
Na dou fête : Não consigo fazer.
Ontre-dias: Há pouco tempo.
Os telhados estão baixos: As paredes têm ouvidos.
Patiar: Patinhar, pisar onde não se deve.
Patochadas: Tolices.
Pial: Banco de taipa encostado à parede da entrada das casas.
Quebra-jum: Pequeno almoço.
Ramalhudo: Olhos grandes, pretos, pestanudos e com sobrancelhas espessas.
Sarrafusca: Bailarico.
Sequinhe: Pessoa magra de fraca aparência, lingrinhas.
Ter sonhas: Ter prenúncios.
Tónica: Diminutivo muito comum de António.
Vir nas horas dum cabrão: Vir a toda a velocidade.
Zorra: Raposa ou mulher elegante mas matreira.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s