Racismo e xenofobia na Polónia

De acordo com um inquérito feito em 2013 pelo Centro de Investigação sobre Preconceito, da Universidade de Varsóvia, 69% dos polacos não queriam não brancos a viver no país. Desde então, o ambiente piorou. E isso não se nota apenas nos protestos contra o acolhimento de refugiados, que têm levado milhares de pessoas a desfilar pelas ruas de diversas cidades da Polónia.

Reflecte-se na estatística criminal. “A Procuradoria-Geral da República registou 835 crimes de ódio em 2013. Em 2015, 1548. As vítimas são, sobretudo, pessoas de etnia cigana (236), judeus (208), muçulmanos (192) e negros (166). Os muçulmanos e os negros são muito raros na Polónia, pelos que estes números são surpreendentemente altos”, aponta Michal Bilewicz, membro daquele centro de investigação, numa entrevista por e-mail. 

DG-kJDmbuwA.jpgNos últimos tempos, têm-se tornado mais frequentes os relatos de insultos, intimidação e violência racista e xenófoba, que causam alguma perplexidade num país com uma grande homogeneidade étnica e cultural: quando mais de 99% dos habitantes da Polónia são eslavos, é caso para perguntar de que é que têm medo. Mas a realidade é que a desconfiança e o preconceito contra os estrangeiros estão bem presentes na sociedade e na mentalidade de uma grande parte dos polacos.

Sucede ainda que a Polónia é o segundo destino preferencial dos estudantes portugueses envolvidos no programa Erasmus, havendo também alguns portugueses, a maioria quadros de empresas, a trabalhar na Polónia. E estes nossos concidadãos vão sentindo igualmente a expressão desse ódio contra os estrangeiros bastante disseminado no país. Por vezes por as barbas ou o tom moreno da pele levarem a que sejam confundidos com árabes, outras vezes apenas por serem estrangeiros. E as agressões, se na maioria das vezes, são apenas verbais, por vezes envolvem também humilhação e violência física, como sucedeu nalguns casos relatados na notícia do Público acima citada.

Claro que nem todos os polacos pensam ou agem desta forma, que a intolerância é maior nas pequenas cidades do que em Varsóvia ou Cracóvia e que há portugueses que gostam de viver no país e não têm até agora razões de queixa. Mas também é verdade que o discurso do ódio e da intolerância tem sido aproveitado por políticos demagogos e irresponsáveis em busca de um bode expiatório para o descontentamento das populações, que tardam em sentir os benefícios do crescimento económico que a Polónia tem vindo a registar.

O ódio aos estrangeiros, particularmente aos judeus, a minoria étnica e cultural mais significativa, tem raízes profundas na Polónia, e já existia quando o país foi invadido e ocupado pela Alemanha nazi, que aí instalou os principais campos de concentração e extermínio. Hoje, restará um número residual de judeus, mas continuam a aparecer cruzes suásticas e mensagens anti-semitas pintadas nas paredes. E diaboliza-se a ameaça islâmica, como se vê na capa da revista polaca que ilustra este texto, quando praticamente não há muçulmanos na Polónia.

Preocupantes neste recrudescer da xenofobia e do racismo são, por um lado, os sinais de que o poder político conservador não irá tentar conter o discurso do ódio, responsabilizando e criminalizando os que o fomentam, como o exigem as leis europeias de defesa dos direitos humanos. Por outro lado, a relativa indiferença, quando não cumplicidade, com que a maior parte da população encara as acções dos activistas que defendem a discriminação e a expulsão dos imigrantes: ao contrário do que sucede noutros países, incluindo a Alemanha, na Polónia os neonazis não têm a oposição de um movimento forte, e extensivo a todos os quadrantes políticos, de rejeição do nazismo e do fascismo.

3 thoughts on “Racismo e xenofobia na Polónia

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.