Humilhar os candidatos ao emprego

A retirada de dignidade social ao trabalho e o desrespeito por quem trabalha são uma tendência da evolução recente da nossa sociedade que está a criar raízes sólidas porque encontra suporte num substrato bem mais antigo, a aversão dos grupos privilegiados ao trabalho que caracterizou a antiga sociedade portuguesa.

Nos nossos tempos, a par de um capitalismo rentista que parasita a economia, prolifera no sector do comércio e dos serviços uma miríade de pequenas e médias empresas em busca do lucro fácil e rápido obtido através da exploração desenfreada de uma mão-de-obra mantida barata e precária graças ao desemprego estrutural elevado e persistente.

Vem isto a propósito do grupo Calzedonia, que integra também as marcas Tezenis e Intimissimi, ter inventado, um dia destes, uma nova forma de fazer entrevistas de emprego: na montra de uma loja, à vista dos clientes e de toda a gente que passe na rua.

d7319a4c-571d-4865-819d-5467106a1f67[1]

Claro que deveria bastar o simples bom senso para fazer ver aos responsáveis pelo recrutamento de pessoal da empresa que com este procedimento estão a expor os candidatos de uma forma perfeitamente gratuita e humilhante e que pura e simplesmente não têm o direito de o fazer. Mas como o desrespeito pelos direitos das pessoas que para eles trabalham ou que se candidatam a fazê-lo faz parte da “cultura” destas empresas, estas idiotices acabam por sair-lhes naturalmente.

Assim como despejar no meio da rua os currículos dos candidatos que já não interessam, devassando os dados pessoais que lhes foram confiados.

img_757x426$2015_11_16_22_15_08_496301[1]

Como o bom senso e o sentido de responsabilidade são algo que falta a esta gente, que passadas semanas ainda não foi capaz de assumir o erro, de um pedido de desculpas ou, caso estejam convencidos de que agiram bem, de uma justificação para o seu procedimento, espera-se que à Autoridade para as Condições de Trabalho, que está a investigar o caso, não lhe doa a mão e aplique a esta empresa a punição exemplar que bem merece.

Nesta história, estiveram bem os cidadãos que testemunharam os abusos e os divulgaram, e estarão igualmente bem todos os consumidores ao mostrarem aos donos e aos responsáveis da Calzedonia o repúdio e o desprezo que as suas atitudes merecem. E nem é preciso dizer-lhes nada, basta não atravessar a porta de entrada dos seus estabelecimentos.

Falar-lhes naquela linguagem que todos os capitalistas entendem.

Anúncios

2 thoughts on “Humilhar os candidatos ao emprego

  1. Repugnante, aviltante e absolutamente grotesco!
    Quanto àquela coisa da alta autoridade para as condições do trabalho… está bem, está… isto não é uma Suiça, Áustria, Holanda ou até R. Unido…

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s