O exame de Cambridge vai contar para a nota de Inglês

O exame de Inglês do 9.º ano, que este ano lectivo passará a contar para a nota final dos alunos, deverá ter um peso de 20 a 30% na classificação final a esta disciplina, indicou nesta terça-feira o Ministério da Educação e Ciência (MEC).

fail%2Benglish[1]Quase de malas aviadas, o actual MEC decidiu, e mandou já para publicação em Diário da República, que o próximo ministério fará aquilo que estes, em dois anos que já leva esta prova que inventaram, nunca foram capazes de fazer: repercutir o resultado na classificação final que os alunos têm à disciplina de Inglês.

E o exame nunca contou para nada pela simples razão de que o ministério nunca conseguiu operacionalizar o processo de forma a que os resultados saíssem a tempo de serem considerados no cálculo da nota final da disciplina.

Quanto ao peso do exame, não deixa de ser curioso, e inédito na história da examocracia portuguesa, que um exame nacional tenha o valor que cada escola lhe decidir atribuir. Que numa escola possa servir para reprovar um aluno por acumulação de níveis inferiores a três e noutra um aluno com as mesmas notas conclua tranquilamente o 3º ciclo. Este remeter de certas decisões complicadas para a autonomia das escolas costuma ser sinal seguro de que os responsáveis ministeriais não sabem muito bem o que andam a fazer.

Mas se não sabem, eu explico rapidamente: se uma escola decidir que o exame vale 20 ou até mesmo 25% da nota final, o aluno com nível 3 a Inglês, desde que realize o exame, passa à disciplina qualquer que seja a nota que obtenha. Pois a nota mínima no exame é 1 e basta obter uma média não arredondada de 2,5 para com o “bónus” do arredondamento manter a nota interna.

Já os 30%, peso que a lei estabelece para os outros exames nacionais, permitem que o aluno com 3 que desça para 2 no exame mantenha a nota final; contudo, se a descida for para o nível 1, a média final desce para 2 e o aluno reprova à disciplina.

Ou seja, fica para a autonomia das escolas decidir se o exame de Inglês conta como os outros e chumbam mais alguns alunos à conta disso, ou vale menos e continua a ser, como até aqui, um exame faz-de-conta.

E assim termina, com chave de ouro, o consulado examocrata do ministro Nuno Crato.

Anúncios

One thought on “O exame de Cambridge vai contar para a nota de Inglês

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s