13 milhões de crianças sem escola

Mais de 8850 escolas na Síria, no Iraque, no Iémen e na Líbia não podem acolher alunos e a insegurança mantém milhares de crianças em casa em vários países afectados pela guerra.
Mais de 13 milhões de crianças não vão à escola este ano por causa da guerra em vários países do Médio Oriente e de África, concluiu a UNICEF num relatório publicado esta quinta-feira. A organização da ONU para a infância denuncia uma “situação desastrosa”.

Na Fescola-gazaaixa de Gaza, onde Israel destruiu grande parte das casas, as escolas funcionam agora como abrigos temporários de desalojados.

Privadas da escola para as suas crianças, estas sociedades assistem ao retrocesso civilizacional que representam o recrudescimento do trabalho infantil, o casamento de adolescentes e o recrutamento de jovens desocupados e revoltados para as fileiras de organizações armadas.

Por cá, não há propriamente guerra, apenas recessão prolongada e um governo que aproveita as dificuldades económicas para alimentar uma guerra de classes com a qual os mais ricos se vão apropriando, em aliança com empresas e organizações financeiras internacionais, de uma parte cada vez maior da riqueza nacional.

Mas também alguns alunos ficarão sem aulas, não por ser arriscado ir à escola ou por esta estar destruída, mas apenas porque o ministério não colocou a tempo todos os professores em falta.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s