Nos transportes privados não há greves?

11313610235_76df6bc22c_b[1]O primeiro-ministro terá dito hoje no Parlamento que “quando chegarem as subconcessões [dos transportes públicos] acabam-se as greves”.

Ora aqui está um mito urbano em que PPC faz por acreditar, mas que não tem correspondência com a realidade. Há muitos exemplos recentes de greves em empresas privadas de transportes. Não são é tão mediatizadas como as das empresas cuja gestão interessa privatizar:

Trabalhadores de empresas privadas de transporte rodoviário, de todo o país, iniciam esta madrugada uma greve de 24 horas em protesto contra o aumento do horário de trabalho e as reduções salariais, anunciaram os sindicatos. A ação (…) deverá juntar cerca de sete mil trabalhadores de várias empresas de transporte rodoviário, nomeadamente da Barraqueiro, Transdev (norte) e da Arriva (sul).

Os trabalhadores da CoviBus, empresa do grupo espanhol Avanza, iniciaram, hoje, uma greve de dois dias para reclamarem aumento dos salários, que está a ter a adesão esmagadora dos trabalhadores da empresa – 33 dos 40 trabalhadores ao serviço da empresa.

PPC e outros ex-jotinhas, que sempre viveram a sua vida dentro da redoma protectora do partido, dos padrinhos e de outros grupos de poder e influência, por certo desconhecem o que seja lutar colectivamente por direitos sociais e laborais, por salários condignos, pela preservação do posto de trabalho e muitas outras coisas que não se aprendem nas universidades de Verão. Mas deveriam perceber que as greves prejudicam tanto os patrões como os trabalhadores, e é por essa, entre outras razões, que no privado se fazem menos greves, o que não quer dizer que não existam.
Um patrão não está normalmente interessado em agudizar conflitos laborais que possam levar à destruição da sua própria empresa.Já os ministros e gestores públicos que querem desmantelar o que resta do sector empresarial do Estado poderão ter interesse em alimentar uma tensão e conflito permanentes que levem as empresas por mau caminho e possam depois justificar a entrega em bandeja à mão salvadora dos privados.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.